Mapeamento e Distribuição do Pato-mergulhão Mergus octosetaceus (Aves:Anseriformes) na Região da Chapada dos Veadeiros, Goiás, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21664/2238-8869.2024v13i1.p130-149

Resumo

A busca por novas informações sobre o pato-mergulhão Mergus octosetaceus é crucial para o estabelecimento de estratégias que subsidiam as diretrizes e políticas no âmbito da biologia da conservação da espécie. A premissa deste estudo se baseou na insuficiência de dados e na falta de entendimento da real distribuição da espécie na região da Chapada dos Veadeiros (GO). O delineamento amostral conduzido neste estudo utilizou diferentes metodologias para o estabelecimento da área de estudo, mapeamento da distribuição e monitoramento dos rios, bem como subsidiou o Programa de Manejo Populacional Integrado, com a coleta de ovos para a reprodução em cativeiro. Os principais resultados foram a delimitação da área de distribuição em 77% da Área de Proteção Ambiental Estadual de Pouso Alto e a criação de uma unidade de conservação de proteção integral estadual. Além disso, obteve-se estimativa populacional de aproximadamente 70 indivíduos adultos, identificação de dez trechos de rios ocupados por casais do pato-mergulhão, em cinco rios principais da área de estudo, o mapeamento de treze sítios reprodutivos e dois novos ninhos ativos, com coleta de ovos para o Programa de Cativeiro, coordenado pelo PAN do Pato-mergulhão em parceria com o Zooparque Itatiba. Nesta região está prevista a implantação de pelo menos 17 PCH, nos principais rios de ocorrência do pato-mergulhão. Emerge, portanto, a necessidade de intensificar os estudos sobre a ecologia e mapeamento da distribuição desta espécie criticamente ameaçada de extinção.

 

Referências

ANEEL. Sistema de Informações Geográficas do Setor Elétrico SIGEL. Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Disponível em:<https://sigel.aneel.gov.br>, Acessado em 20/04/2020.
BARBOSA, MO., et al. "Dados populacionais e distribuição espacial do pato-mergulhão Mergus octosetaceus no rio Novo (Jalapão, Tocantins): recenseamento após dez anos." Cotinga 43 (2021): 54-61.
BARBOSA MO, PINHEIRO RT, CARVALHO VF. Descrição de ninhos do pato-mergulhão (Mergus octosetaceus) em cavidade arbórea na região do Jalapão, Tocantins, Brasil. Cotinga. 2011;33:71-5.
BARRETO, LL, DA COSTA, LRF "Evolução geomorfológica e condicionantes morfoestruturais do cânion do rio Poti–Nordeste do Brasil." Revista Brasileira de Geomorfologia 15, no. 3, 2014.
BIANCHI CA, BRANT S, BRANDÃO RA, BRITO BF. New records of Brazilian Merganser Mergus octosetaceus in the rio das Pedras, Chapada dos Veadeiros, Brazil. Coringa, 24: 72-74, 2005
BIRDLIFE INTERNATIONAL. IUCN Red List for Birds - Species factsheet: Mergus octosetaceus. Disponível em: <http://www.birdlife.org>, Acessado em 10/03/2021.
BOVO, AA, FERRAZ, KMF, RIBEIRO, F et. al. Remaining suitable areas for the critically endangered Brazilian Merganser (Mergus octosetaceus; Aves, Anseriformes) are threatened by hydroelectric power plants, Perspectives in Ecology and Conservation, https://doi.org/10.1016/j.pecon.2021.04.002
BRAZ VS, ABREU TLS, LOPES LE, LEITE LO, FRANÇA FGR, VASCONCELLOS MM, BALBINO SF. Brazilian Merganser Mergus octosetaceus discovered in Jalapão State Park, Tocantins, Brazil. Cotinga, 20: 68-71, 2003.
LEWIS, A.; HATFIELD, T.; CHILIBECK, B.; ROBERT, C. Ministry of Water, Land & Air Protection and Ministry of Sustainable Resource Management. Assessment Methods for Aquatic Habitat and Instream Flow Characteristics in Support of Applications to Dam, Divert, or Extract Water from Streams in British Columbia, 2004.<https://www.env.gov.bc.ca/wld/documents/bmp/assessment_methods_instreamflow_in_bc.pdf >, acessado em 208/08/2021.
BRUNO, S. Pato-mergulhão – Biologia e Conservação do pato-mergulhão (Mergus octosetaceus) no Parque Nacional da Serra da Canastra e entorno (MG). Niterói: Editora da UFF. 225 p. 2013
BRUNO, S. F. Biologia e Conservação do Pato-mergulhão (Mergus octosetaceus Vieillot, 1817) no Parque Nacional da Serra da Canastra e entorno, Minas Gerais, Brasil. Monografia. Universidade Federal de Lavras. 2004.
CALL EM, HUNTER ML. Evaluating the framework of a new river bird survey method. River Research and Applications. 2017 May;33(4):495-504.
http://doi.org/10.1002/rra.3119
COLLAR, NJ, GONZAGA LP, KRABBE N, MADROÑO NIETO M, NARANJO LG, THEODORE AP, and WEGE, DC. "Threatened birds of the Americas.". IUCN: International Union for Conservation of Nature. IUCN, ICBP (International Council for Bird Preservation), Spain, 1992.
CEPF. Perfil do Ecossistema Hotspot de Biodiversidade do Cerrado. Resumo Expandido.<Perfil do Ecossistema Hotspot de Biodiversidade do Cerrado RESUMO EXPANDIDO>, Acessado em 20/8/2020.
CERQUEIRA R. Determinação de distribuições potenciais de espécies. Oecologia brasiliensis. 1995;2(1):6. 1995. http://doi.org/10.4257/oeco.1995.0201.06
DISCONZI, GMS. O Pato-mergulhão Mergus octosetaceus Vieillot, 1817 e as águas da Chapada dos Veadeiros (GO). Dissertação de Mestrado, Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília. 165 p., 2021
FLETCHER Jr RJ, HUTTO RL. Estimating detection probabilities of river birds using double surveys. The Auk. 2006 Jul 1;123(3):695-707. http://doi.org/10.1093/auk/123.3.695
HARDING, J., CLAPCOTT, J., QUINN, J., HAYES, J., JOY, M., STOREY, R., GREIG, H., HAY, J., JAMES, T., BEECH, M., OZANE, R., MEREDITH, A. and BOOTHROYD, I. Stream habitat assessment protocols: for wadeable rivers and streams of New Zealand. Christchurch: University of Canterbury. 2009.
HUGHES B, DUGGER B, CUNHA HJ, LAMAS I, GOERK J, LINS L, SILVEIRA LF, ANDRADE R, BRUNO SF, RIGUEIRA S, BARROS YM. Plano de Ação para a Conservação do Pato-mergulhão. Série Espécies Ameaçadas n.3, Ministério do Meio Ambiente (MMA) - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Brasília. 86 p., 2006.
IBAMA. Plano de ação para a conservação do pato-mergulhão (Mergus octosetaceus). Grupo de Trabalho para Conservação do pato-mergulhão. 2006.
IBGE. BC100/GO/DF - Base Cartográfica Contínua de Goiás e Distrito Federal na Escala 1:100.000. Diretoria de Geociências (DGC)/Coordenação de Cartografia (CCAR)/Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Disponível em http://geoftp.ibge.gov.br Acesso em 27/10/2021
ICMBIO. Plano de Manejo do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. 2021
ICMBIO. PAN Plano de Ação Nacional para Conservação das Espécies Ameaçadas - Pato-mergulhão (2º ciclo de gestão). Sumário Executivo. 2020
MARCO-JÚNIOR P, SIQUEIRA MF. Como determinar a distribuição potencial de espécies sob uma abordagem conservacionista. Megadiversidade. 2009 Dec;5(1-2):65-76. http://doi.org/10.4257/oeco.1995.0201.06
METZGER, J.P. O Código Florestal tem base científica? Nat. Conservação. In press. MYERS, N. MITTERMEIER, R.A., et al., Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, 2000, 403:853-858, 2010.
LAMAS IR. Census of Brazilian Merganser Mergus octosetaceus in the region of the Serra da Canastra National Park, Brazil, with discussion of its threats and conservation. Bird Conservation International (16) 2:145-154). 2006. http://doi.org/10.1675/063.041.0303
LAMAS IR & SANTOS JP. A Brazilian Merganser Mergus octosetaceus nest in a rock crevice, with reproductive notes. Cotinga, 22: 38-41, 2004.
MACIEL-MATA CA, MANRIQUEZ-MORÁN N, OCTAVIO-AGUILAR P, SÁNCHEZ-ROJAS G. Geographical distribution of the species: a concept review. Acta Universitaria. 2015 Apr;25(2):03-19.http://doi.org/10.15174/au.201
MADDOCK, I. (1999) The importance of physical habitat assessment for evaluating river health. Freshwater Biology 41: 373-391. http://doi.org/10.1046/j.1365-2427.1999.00437.x
NETO, MN, Pereira FD, Wuo, ALM e NETO CZ. "Third record of the Critically Endangered Brazilian Merganser Mergus octosetaceus in São Paulo state, south-east Brazil, after almost two centuries." Bulletin of the British Ornithologists’ Club 138, no. 2 (2018): 131-134. http://doi.org/10.25226/bboc.v137i4.2018.a7
PARTRIDGE, WH. Notes on the Brazilian Merganser in Argentina. Auk 73: 473–488. 1956.
PINESCHI RB e YAMASHITA, C. Occurrence, census and conservation of the Brazilian Merganser (Mergus octosetaceus) in Brazil with notes about feeding behaviour and habitat preferences. Neotropial Waterwolf Symposium, 6, Neotropical Ornithology Congress, 7, out., 1999. Monterrey, México. Anais. Monterrey, 1999.
QGIS Development Team. (2020). QGIS 3.16.4-Hannover - Geographic Information System. Open Source Geospatial Foundation Project. <http://qgis.osgeo.org>
RIBEIRO F, LINS LV, RODRIGUES FHG. Reproductive Ecology of the Brazilian Merganser (Mergus octosetaceus) in Serra da Canastra National Park and Adjacent Areas, Minas Gerais, Brazil. Waterbirds, 41(3) 2018: 238-246.http://doi.org/10.1675/063.041.0303
RIBEIRO, F. Biologia reprodutiva do pato-mergulhão Mergus octosetaceus n a região do Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte/MG. 72p. 2016.
SEMAD. Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado de Goiás. Proposta de criação do Parque Estadual Cataratas dos Couros. Resumo Executivo. 2020.
SILVEIRA, LF e BARTMANN, w. Natural history and conservation of Brazilian Merganser at Serra da Canastra National Park, Minas Gerais, Brazil. Bird Conservatioin International. 2001 (11)4:287-300.http://doi.org/10.1017/S0959270901000338
TUBELIS, D.P., COWLING A. e DONNELLY C., 2004. Landscape supplementation in adjacent savannas and its implications for the design of corridors for forest birds in the central Cerrado, Brazil. Biological Conservation, 118:353-364.
WEGE DC & LONG, AJ. Key areas for threatened birds in the Neotropics. BirdLife International. 311pp. 1995.
YAMASHITA C e VALLE MP. Ocorrência de duas aves raras no Brasil Central: Mergus octosetaceus e Tigrisoma fasciatum fasciatum. Ararajuba, 1: 107-109. 1990.

Downloads

Publicado

2024-04-05

Como Citar

DISCONZI, Gislaine Maria Silveira; PREVIDENTE, Fernando Henrique; SABOYA, Pablo Aguiar; STADLBAUER, Sarah; SOUZA, Paulo H.G. de; FERNANDES, Silmara Villas Boas; BARROZO, Guilherme; RESENDE, Alexandre; MARTINS, Éder de Souza. Mapeamento e Distribuição do Pato-mergulhão Mergus octosetaceus (Aves:Anseriformes) na Região da Chapada dos Veadeiros, Goiás, Brasil. Fronteira: Journal of Social, Technological and Environmental Science, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 130–149, 2024. DOI: 10.21664/2238-8869.2024v13i1.p130-149. Disponível em: https://revistas2.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras/article/view/7282. Acesso em: 17 jul. 2024.