Análise das Vantagens e Desvantagens da Aplicação da Certificação LEED e HQE

Autores

  • Edvaldo Ferreira de Souza Universidade Evangélica de Goiás, UniEVANGÉLICA, Brasil.
  • Isa Lorena Silva Barbosa

Palavras-chave:

construção civil, sustentabilidade, certificação

Resumo

É evidente que o setor da construção civil é um dos maiores causadores de impactos ambientais e emissores de gases de efeito estufa visto serem ações que transformam o meio ambiente. Portanto, a necessidade da engenharia civil buscar meios e formas de prevenção e proteção ao meio ambientes, se faz necessária para que os danos causados a natureza sejam mínimos possíveis. Objetivo: comparar as certificações LEED e HQE destacando quais são as vantagens e desvantagens, além de verificar a aplicabilidade das certificações na prática das construções sustentáveis. Discussão: A alta demanda por tais tipos de certificações e devido aos diversos benefícios econômicos, sociais e ambientais frente à adoção destas certificações ambientais para edificações e residências. O processo AQUA-HQE é uma certificação que visa a sustentabilidade nas construções brasileiras sendo adaptada para a realidade brasileira, considerando as diversidades como o clima, a cultura, as normas técnicas e a legislação de cada local, buscando um avanço constante de seus desempenhos. É evidente que a certificação LEED sendo a mais utilizada no mercado e elogiada pelos empreendedores devido a simplicidade e agilidade do sistema de avaliação por pontos e ao uso de níveis de certificação, a certificação LEED é criticada tecnicamente pelos mesmos motivos. Conclusão: As certificações foi a solução encontrada para aplicação do conceito de construções sustentáveis nas edificações com intuído de atender a demanda sobre esses modelos sustentáveis.

Referências

BARROS, M.C.; BASTOS, N.F.A. Edificações Sustentáveis e Certificações Ambientais: análise do selo Qualiverde. 2015.113 f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental) – Escola Politécnica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.
CONSELHO BRASILEIRO DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL (CBCS) et al. Aspectos da Construção Sustentável no Brasil e Promoção de Políticas Públicas: subsídios para a promoção da construção civil sustentável. 2014. Disponível em:http://www.cbcs.org.br/website/aspectos-construcaosustentavel/show.asp?ppgCode=DAE7FB57-D662-4F48-9CA6-1B3047C09318
DALLA COSTA, E.; MORAES, C.S.B. Construção Civil e a Certificação ambiental: análise comparativa das certificações LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) e AQUA (Alta Qualidade Ambiental). 2012. Disponível em <http://ferramentas.unipinhal.edu.br/engenhariaambiental/include/getdoc.php?id=2731&a rticle=1020&mode=pdf>. Acesso em jan. 2016.
FUNDAÇÃO VANZOLINI. Processo AQUA-HQE. 2015. Disponível em <http://vanzolini.org.br/aqua/o-processo-aqua-hqe/>. Acesso em dez. 2015.
KEELER, M.; BURKE, B. Fundamentos de Projeto de Edificações Sustentáveis. Porto Alegre: Artmed Editora S.A., 2010. Caderno Meio Ambiente e Sustentabilidade – v.8 n.5 – 2016
ISHIKAWA, B.A. Análise da Implantação das Certificações Ambientais LEED e AQUA: estudo de caso em alguns empreendimentos. 2013. 55 f. Monografia
OLIVEIRA, VF; OLIVEIRA, EAAQ. O papel da indústria da construção civil na organização do espaço e do desenvolvimento regional. The 4th International Congress on University-Industry Cooperation – Taubate, SP – Brazil – December 5th through 7th, 2012 ISBN 978-85-62326-96-7
QUEIROZ, NT. Construções sustentáveis na Engenharia Civil e a responsabilidade socioambiental. Rev. Bras. Gest. Amb. Sustent., 2016, v. 3, n. 6, p. 255-263.
STEFANUTO,APO; HENKES ,J A. Critérios para obtenção da certificação leed: um estudo de caso no supermercado pão de açúcar em Indaiatuba/SP; R. gest. sust. ambient., Florianópolis, v. 1, n. 2, p.282 - 332, out. 2012/mar.2013.
SILVA, DH; SANTANA ES; SILVA JFT; ALMEIDA S; LIMA, SF. Construção sustentável na engenharia civil. Ciências exatas e tecnológicas | Alagoas | v. 4 | n. 2 | p. 89-100 | Novembro 2017 | periodicos.set.edu.br
TEIXEIRA, LP. Desempenho da construção brasileira. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

Downloads

Publicado

2022-10-03

Edição

Seção

Artigos